Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Tratamentos de Reabilitação Psicológica do Paciente Oncológico

Núcleo de Psicologia e Psiquiatria

Tratamentos de Reabilitação Psicológica do Paciente Oncológico e seus Familiares:

O diagnóstico do câncer, bem como o seu tratamento, desencadeiam estados emocionais como stress, angústia, ansiedade e depressão excessivos e contínuos no processo do adoecer para os pacientes e suas famílias, mesmo quando o tratamento é bem sucedido, pois a ameaça da recorrência da

Tratamento de reabilitação psicológica do paciente oncológico e seus familiares

 doença existe e gera cada vez mais esses sintomas que precisam ser amenizados para melhorar o seu  prognóstico e a qualidade de vida destes pacientes e seus familiares. 

O auxílio ao paciente com câncer e a seus familiares deve proporcionar uma oportunidade para   identificar, compartilhar, elaborar  e desenvolver estratégias para lidar com essa nova condição de vida. 

É fundamental proporcionar ao paciente e a seus familiares acolhimento, apoio e um espaço onde eles possam processar e expressar seus conflitos, medos e fantasias   em relação à doença, tratamento e seu  prognóstico.

Diante do diagnóstico do câncer é necessário que o paciente comece a distinguir quais providências importantes deve tomar como consultas médicas, realização de exames ou  mudanças necessárias no seu estilo de vida, como parar de fumar , aderir a uma di

eta mais saudável e praticar atividades físicas de acordo com suas possibilidades. Desta forma, se faz necessário concentrar a atenção aos recursos disponíveis para capacitar os pacientes e seus familiares no enfrentamento da doença.

A família representa a principal fonte de apoio deste paciente e também precisa de cuidados, pois modifica sua própria vida para oferecer os cuidados necessários ao paciente, ao mesmo tempo em que há o sofrimento natural pelo adoecimento de seu ente querido. Portanto, a sobrecarga emocional do diagnóstico e tratamento não atinge  apenas o paciente acometido pela doença, mas também seus familiares.

 

Pacientes e seus familiares que recebem apoio psicológico, onde podem expressar suas preocupações, conflitos e emoções em relação à doença, apresentam maiores condições de enfrentamento da doença, tratamentos e de sua reabilitação emocional e física.

 

Objetivos do tratamento de Reabilitação Psicológica do Paciente Oncológico

 

  • Auxílio para refletir, identificar, compartilhar, elaborar  e desenvolver estratégias para lidar com essa nova condição de vida;
  • Proporcionar a este paciente apoio e um espaço onde ele possa processar e expressar seus conflitos, culpas, medos, fantasias e angústias em relação à doença, tratamento e seu prognóstico;
  • Auxilio para distinguir o que é e o que não é possível controlar, canalizar suas energias para  providências importantes como consultas médicas, realização de exames ou  mudanças necessárias no seu estilo de vida, como parar de fumar;
  • Auxílio na adaptação às mudanças necessárias em relação rotina alimentar, de sono, social, familiar, afetiva, de trabalho ou estudo e de autocuidado, permitindo a oportunidade de participar ativamente nas decisões tomadas durante todo o tratamento;
  • Avaliar stress, angústia, ansiedade e depressão e minimizá-lo com técnicas da TCC- Terapia Cognitivo
  • Promover a melhora da qualidade de vida através do fortalecimento de sua espiritualidade, do vínculo familiar e do convívio social.

 

Objetivos do tratamento de Reabilitação Psicológica aos Familiares do Paciente Oncológico

  • Auxílio para refletir, identificar, compartilhar, elaborar  e desenvolver estratégias para lidar com essa nova condição de vida;
  • Proporcionar a este familiar apoio e um e fisioterapia oncologica oncológicoespaço onde ele possa processar e expressar seus conflitos, culpas, medos, fantasias e angústias em relação à doença, tratamento e seu prognóstico;
  • Avaliar stress, angústia, ansiedade e depressão e minimizá-lo com técnicas da TCC- Terapia Cognitivo Comportamental;
  • Auxiliar na organização da rotina de cuidado com o paciente oncológico, permitindo manutenção das próprias atividades sociais, de trabalho ou estudo, de autocuidado e de lazer.
  • Auxílio na adaptação às mudanças necessárias em relação rotina alimentar, de sono, social, familiar, afetiva, de trabalho ou estudo e de autocuidado;
  • Promover a melhora da qualidade de vida através do fortalecimento de sua espiritualidade, do vínculo familiar e do convívio social.

Cláudia P. S. Nogueira

Psicóloga- CRP 06/32758