Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

O HIV, vírus da imunodeficiência humana!

Prática de Exercícios
O HIV, vírus da imunodeficiência humana

O HIV, vírus da imunodeficiência humana!

O HIV, vírus da imunodeficiência humana!

HIV (sigla originada do inglês: Human Immunodeficiency Virus), pertence à classe dos retrovírus. Esse tipo de vírus tem como característica um período de incubação prolongado antes do surgimento dos sintomas da doença, da infecção das células sanguíneas e do sistema nervoso e da inibição do sistema imune.

A complexidade da aids, hoje, constitui um grande desafio para os profissionais de saúde. Como resultado da longa duração da infecção pelo HIV, da toxicidade relacionada ao tratamento, dos hábitos e estilos de vida e das características individuais, a doença toma proporções que exigem ações integradas de prevenção e assistência para o enfrentamento dos eventos adversos, o envelhecimento das pessoas e os impactos psicossociais envolvidos. Ha alguns anos, receber o diagnóstico de aids era quase uma sentença de morte. Atualmente, a aids pode ser considerada uma doença de perfil crônico, para a qual não há cura, mas há tratamento, e uma pessoa infectada pelo HIV pode viver com o vírus por vários anos, sem apresentar nenhum sintoma ou sinal.

O HIV, vírus da imunodeficiência humana

 

Progressivamente, o HIV leva a falência do sistema imunológico do indivíduo, trazendo como consequência a perda da capacidade de resposta do organismo diante de agentes como vírus, bactérias e outros microrganismos. Vários anos podem se passar entre o momento da infecção pelo HIV até o surgimento dos primeiros sintomas da aids.

A pratica regular de atividade física e considerada uma das principais estratégias para a promoção da saúde e prevenção de doenças e a pratica de atividades físicas nos domínios do lazer e do trabalho, como forma de locomoção/deslocamento e no âmbito domestico, alguns estudos mais recentes tem mostrado benefícios dessas práticas para pessoas vivendo com HIV/aids.

A prescrição e o monitoramento do treinamento físico para PVHA devem considerar individualmente a aptidão física relacionada a saúde, o estágio da doença, o esquema terapêutico (medicação) e os seus efeitos adversos.