Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Musculação em Gestantes

Educação Física
Musculação em Gestantes

Musculação em Gestantes

Musculação em Gestantes

O treinamento de musculação consiste em vencer uma determinada resistência que pode ser máquinas, pesos livres, elásticos e o próprio peso corporal realizando contrações musculares de forma repetida.

Através da prática da musculação , diferentes objetivos podem ser atingidos, como aumento da força muscular, potência muscular, resistência muscular, hipertrofia muscular, fortalecimento muscular e redução do percentual de gordura.

A prática da musculação pode ser indicada para diferentes públicos e faixas etárias como, por exemplo, crianças, adolescentes, adultos, idosos e pessoas com necessidades especiais como diabéticos, hipertensos e gestantes.

O treinamento de musculação possui diversas variáveis que podem ser manipuladas. São exemplos: número de exercícios, número de séries, número de repetições, tempo de intervalo entre séries, velocidade de execução e frequência semanal.

Dependendo da forma na qual o treinamento é manipulado,  diferentes respostas podem ser atingidas, como por exemplo, respostas hormonais e bioquímicas.

Musculação para gestantes - Exercícios Físicos para Gestantes

A prática de treinamento de força muscular tem sido recomendada como um exercício de efeito protetor contra doenças.

Estipulam que o exercício deve ser realizado com o máximo de benefício e o mínimo de risco de lesão. Indicam que exercícios para força muscular demandam pouco tempo e com isso maior aderência, auxiliando na manutenção da massa muscular e óssea.

Durante muitos anos a prática de exercícios físicos para gestantes foi contraindicado devido à relação medo e tensão. Atualmente,  a prática de exercícios físicos é recomendada de acordo com os benefícios que traz para as gestantes. A prática somente pode ser realizada caso não exista nenhuma anormalidade e sob liberação de médico especializado.

 

Benefícios da Musculação para Gestantes

 

Benefícios como controle ponderal, redução de dores, melhora do retorno venoso, aumento do fluxo sanguíneo placentário, redução de sintomas decorrentes da gravidez e recuperação mais rápida pós-parto.

O treinamento de musculação vem sendo recomendado como parte do programa, sendo composto de preferência por exercícios de grandes grupos musculares de baixo impacto, entre 2 e 3 vezes por semana.

A preocupação com exercícios para a região pélvica e respiratórios é importante devido às alterações posturais causadas pela gestação. Para maior segurança é recomendado o acompanhamento de um Educador Físico especializado na área.